18 de junho de 2011

E por vezes


E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes
ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão-Ferreira

6 comentários:

  1. Fotos maravilhosas!
    Belo blog!
    Teraemoções em picossegundos!

    ResponderEliminar
  2. André, sê benvindo! Tera em pico... há coisas assim que só aparentemente desafiam a física :-)
    Margoh, volta sempre ;-)

    ResponderEliminar
  3. Gosto das fotos, gosto da escolha das palavras, gosto daqui.

    Bjnh

    ResponderEliminar
  4. E por vezes em segundos, vivemos anos...

    Beijos
    (e muitas saudades!)

    ResponderEliminar
  5. Este conhecia na voz da Cristina Branco! Lindo :)

    ResponderEliminar